Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gorda sim, mas com Humor!

Sou uma Ex-Obesa Morbida e criei este blog apenas para que a minha experiencia possa ajudar e esclarecer quem tambem sofre desta doença

Como escolher a operação certa?

Eis uma questão que me colocam e á qual eu vou tentar ajudar esclarecendo o melhor que sei e posso, e para isso não poderemos esquecer que existem riscos e consequências...

Mas primeiro optei por elaborar, com pequenos tópicos,sobre quem melhor se adequa a cada uma das cirúrgias.

 

Banda Gástrica combina com:


- Homens , Adolescentes e Idosos

- Comedores de "volume"

- Pacientes de alto risco

- Expectativas de perder peso moderadamente

- Pessoas disciplinadas e que tenham o sentido de compromisso com todas as regras

 

Bypass Gástrico combina com:


- Mulheres

- Comedores de doces

- Para pessoas que tenham comportamento alimentar compulsivo

- Pacientes de risco moderado ou baixo - Expectativas de perder peso muito rapidamente

- Compromisso moderado ou baixo do paciente com a cirúrgia (pessoas que não sejam tão disciplinadas)

 

Agora a questão sobre os Riscos e consequências desta cirúrgia.

Bem, começando pelos riscos...

É bom que tenham em atenção que falamos de uma cirúrgia mini-invasiva (laparoscopia), em que se consegue executar as operações por pequenos orificios e devido á pequena dimensão dos tubos, as lesões (cortes) provocadas são muito pequenas e daí que sejam operações que provocam pouca dor e permitem uma recuperação rápida, no entanto não deixam de ser operações e a elas associa-se sempre um risco que, apesar de muito baixo, não se pode deixar de considerar.

 

Agora passamos ás Consequências...

Obviamente que a maior consequência quer da Banda Gástrica quer do Bypass Gástrico será o emagrecimento.

Mas...e porque tudo na vida tem um "mas"... surgem depois algumas contrapartidas que não serão tão agradaveis, mas que na minha opinião temos que saber que existem para assim nos prepararmo-nos e não entrarmos em choque quando as situações começarem a surjir....

 

A consequência mais conhecida de todos são as peles...

Pois é!... Era bom emagrecer e ficar tudo rijinho no seu devido lugar ... mas para que isso aconteça só há uma forma : Ginástica! Ginástica e mais Ginástica!

Depois temos outra consequência: os vómitos que surgem sempre que não se mastiga bem os alimentos.Terá que se ter em atenção que se deve mastigar pequenas quantidades e muito devagar.

 

Á medida que vamos emagrecendo toda a nossa pele ficará exageradamente seca, chegando até a "escamar", mas para que isso não aconteça, existem ínumeros cremes que terá que se colocar no corpo diáriamente.

 

Por fim, a consequência talvez menos falada... a Queda de Cabelo...

Terá que se ter consciência que no primeiro ano depois da cirurgia haverá uma queda de cabelo significativa devido ao emagrecimento demasiado rápido.

No entanto não é para desesperarem, porque tudo tem solução, aconcelho que se faça um tratamento contra a queda de cabelo logo após a cirúrgia.

 

sorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gif

cirurgia.gif E chegou o dia "R" (Renascer), serei internada amanhã e operada na terça-feira dia 31 de Outubro.

Ao contrário do que imaginava, estou bastante calma e tranquila e principalmente segura de que é isto que quero!

Estarei de volta dentro de 5 dias, e prometo trazer testemunhos desta vez na 1ª pessoa.

Um beijo para todos os que vêm espreitar este cantinho...

 

sorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gif

Agora para desanuviar...

 

Hoje vou apenas colocar o vídeo que poderia servir para um spot publicitário para este blog...

 

Banda Gástrica e Bypass Gástrico

Tenho percebido que existe uma grande confusão sobre as diferenças da Banda Gástrica e do Bypass Gástrico (que é o que eu vou fazer).

Vou entao tentar explicar um pouco o que é cada um...

Começo por dizer que a operação de redução de estômago é uma solução para pessoas que sofrem de obesidade morbida.

Ok! e perguntam vocês: " Como é que se sabe se a obesidade é morbida ou não?"

Pois bem, calculando-se o Indice de Massa Corporal (IMC).

Para este tipo de cirúrgia terão que ter um IMC acima dos 40, ou dos 35 se sofrerem de doenças complicadas e associadas ao excesso de peso e que com a operação possam melhorar.

Mas não depende só do IMC... Toda uma equipa incluindo nutricionista e psicóloga decidem se estaremos aptos ou não á cirúrgia depois de vários exames.

 

banda.jpg
A colocação da Banda Gástrica é talvez a mais conhecida e consiste em ser colocado uma banda (tipo um anel) que aperta a parte de cima do estômago.

A banda é feita de silicone e pode ser manipulada de acordo com as necessidades, ou seja, pode ser apertada ou alargada permitindo que se coma mais ou menos e consequentemente emagreça mais ou menos.

 


bypass.jpgO Bypass Gástrico é uma intervenção mais complexa e demorada que a banda gástrica, consiste em fazerem um corte numa pequena porção do estomago, a mais alta, onde criam uma pequena bolsa, que depois é ligado directamente ao intestino delgado, ou seja é feita uma passagem directa dos alimentos para o meio do intestino.

Desta forma passa-se a comer menos quantidade como acontece com a banda mas também absorve menos, logo há um melhor resultado e uma maior perda de peso.

 

laparoscopica.jpgAmbas as cirúrgias hoje em dia são feitas por laparoscopia que é uma técnica que permite fazer a cirúrgia sem ser de "barriga aberta" sendo apenas necessário fazer uns pequenos furinhos onde introduzem pequenos tubos que atravessam a parede abdominal permitindo insuflar CO2 no interior do abdomen criando um espaço suficiente para, com pequenos e longos instrumentos que entram dentro desses tubos, se consigam manipular os orgãos e realizar o pretendido, tudo isto com visão indirecta transmitida desde o interior do abdomen a partir de uma pequena camera aí colocada também, por um desses tubos.

Dada a pequena dimensão dos tubos as lesões (cortes) provocados são muito pequenas e dai que sejam operacões que provocam pouca dor e permitam uma recuperação rápida..

Em ambas as cirúrgias são sempre acompanhadas a longo prazo por uma equipa que inclui nutricionista e psicólogo e cirurgião.

 

sorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gif

 

Agora para desanuviar...

Fui uma adolescente dos anos 80, no tempo em que havia matinés nas discotecas...e eu dançava horas infinitas com este corpinho (na altura um verdadeiro danone) ao som do videoclip do Michael Jackson...

Mas os tempos mudam...eu mudei (e como!) ...e o videoclip até parece que se adaptou a mim! sorriso.gif

Divirtam-se!

Diet ou Light ?

 Em todo o processo da cirúrgia de redução de estômago, tenho sido acompanhada por uma equipa médica que incluí Psicóloga e Nutricionista.

Ambas têm por missão ajudar a preparar-me para a mudança radical que significa esta cirúrgia, e quando falo em mudança, não me estou a referir só á fisica, mas sim á mudança alimentar.

 

Aprender a escolher os alimentos é uma das etapas.

 

Tive a ultima consulta de Nutrição, antes da cirúrgia, no passado dia 29.09 (e que por sinal já estou nos 120 kg!) sorriso.gif e decidi esclarecer um dos termos que mais confusão me faz... que é o " Diet" e o " Light"...

 

Não sei se acontece com vocês, mas dou por mim a olhar para ambos e a questionar-me: "- Afinal, qual é a diferença?" 

 

gato diet.jpgPois bem, acho que depois do esclarecimento da médica percebi... 

 

O alimento dietético(diet) é para uma alimentação especifica(diabéticos, hipertensos ect...) ele pode ter redução na quantidade de açúcar, de sal, ou outro nutriente sem que isso diminua em muito o valor calórico da comidinha.

 

O alimento light é aquele que sofreu alguma modificação de forma a diminuir o teor de calorias totais.