Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gorda sim, mas com Humor!

Sou uma Ex-Obesa Morbida e criei este blog apenas para que a minha experiencia possa ajudar e esclarecer quem tambem sofre desta doença

[7] Olvia Dias

1971 OLIVIA.jpg

Nome: Olivia Dias

Idade: 29 Anos

Altura:1,68

Peso Anterior: 136 Kg

Situação: Fez Bypass Gástrico 23.05.2007

Data do 1º Testemunho: 06.12.2006

Actualizado a: 19.08.2016

 

 

Quero começar por dizer, que é com muito gosto que participo neste blog, pois como me ajudou a mim a esclarecer muitas questões e a encontrar pessoas que também tinham os mesmos problemas que eu, espero que com o meu testemunho seja também uma forma de esclarecer ou dar a entender às pessoas, que o venham a ler que elas não são as unicas e que muito provavelmente tudo o que aqui possam ler, em alguns casos, também já passaram ou sentiram na pele...

Desde que me conheço (2 anos) sempre fui gordinha embora não sendo uma criança obesa, mas sempre com peso a mais para a idade e altura...

Durante anos nunca me preocupei com o facto de ser gordinha, mas com a idade as coisas mudaram e na adolescência as coisas complicaram-se

Dietas umas atrás das outras e a perda de peso era minima, até que com uma dieta de muito rigor onde eu por vontade própria só comia uma vez por dia...aí sim!
A felicidade andava-me espelhada no rosto, perdi muito peso e em tempo record, não sabendo eu o que estava para vir...
quando a memória começou a faltar, a força, a capacidade de concentração também aleada ao facto de quase ficar careca, eu percebi o erro que tinha cometido e parei de imediato com tudo.
Escusado será de referir que o peso voltou e até ganhei mais...
Em relação aos outros problemas recuperei, mas já nunca mais fui a mesma...

Anos mais tarde, o peso sempre a subir e a idade a avançar e o rol de dietas continuou... A vergonha de ser apontada como gorda, pote, barril ect... e é sempre uma tortura para ir comprar roupa.

É dificil lidar com a crueldade da sociedade...

Agora, depois de um passo importante aquele que nos tráz uma responsabilidade para o resto da minha vida "a maternidade", percebi que o meu filho precisa de mim para o resto da vida e eu quero vêlo crescer, e tenho consciência de que se continuar com este peso e sem fazer nada para que isso mude, não vou poder acompanha-lo, pois eu tal qual como todas as pessooas com excesso de peso, corro um maior risco ao nivel de saúde... e que pode ser fatal...

Bem, mas o que importa é o que quero aqui passar com esta mensagem...
é que as pessoas como eu, que sofrem com excesso de peso, lutem para que isso mude mesmo que tenham de fazer qualquer tipo de cirurgia (não estando aqui a defender este método), acho que esta decisão deve ser tomada quando as pessoas não conseguem de forma alguma atingir os seus objectivos, por via de uma dieta ou de uma ciruirgia mais simples, pois eu vou fazer um Bypass, que é das que se fazem para a obesidade, a mais interventiva)...

Muitas vezes me perguntam se não tenho medo de me submeter a algo tão rigoroso e eu sinceramente digo "não tenho", pois entendo que se fizer a cirurgia as minhas hipoteses de uma vida melhor, são mais e a qualidade de vida também pode ser renovada...

Ainda não fui operada, mas espero que num futuro próximo, voltar a colocar aqui um testemunho com uma mensagem nova e com outro tema: O pós-operatório

 

sorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gif

21.06.2007

 

…. E tudo passou, tão depressa que já lá vai um mês e não podia estar mais feliz pois a minha luta com a balança Começa agora a cair, é com muita felicidade que me peso pois cada vez que isso acontece ela baixou mais uns dígitos a felicidade é imensa cada quilo perdido é mais uma batalha ganha pois antigamente a perda era muito lenta e até nula mesmo se não comesse durante dias....estou feliz !!

Tenho a noção que não posso cometer erros e que tenho que seguir uma dieta rigorosa mas nada custa quando não se tem fome e quando se está motivado...

Da cirurgia só me lembro no momento da refeição pois a quantidade é tão pouca que quando como me faz rir e pensar que felicidade!Antigamente não era assim...
Sei que ainda tenho um longo e difícil caminho pela frente pois vou vencer esta luta e vou chegar ao fim da corrida sendo eu a vitoriosa e acender a tocha da felicidade...irei gritar VENCI!!!!

Sim esta vitória é pessoal e não pode ser vista nem tendo sempre em conta aquilo que outros querem ou então não se consegue chegar ao topo da montanha... é uma luta interna e constante.
Mas sempre com um objectivo "eu quero mudar e alcançar a minha felicidade", este é o meu lema...
Espero que seja uma ajuda para todas as pessoas e mais que seja uma forma de dar alento a quem está tentado a mudar a sua vida pois vale a pena acreditem....e eu ainda vou no início da caminhada...

 

sorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gifsorriso.gif

 

19/08/2016

 

E passados tantos anos desde o ultimo testemunho que aqui deixei, e tantas batalhas percorridas volto aqui para contar como tem sido esta luta,…

A euforia dos quilos perdidos rapidamente abranda, e o peso estabiliza, não podemos pensar que após essa perda acabou e já podemos voltar a deliciarmo-nos com tudo e principalmente a sentar o rabo no sofá….a cirurgia para a obesidade é uma moleta não um milagre, e temos de ter em conta sempre o que comemos e as atividades que desempenhamos.

Também eu passados 7 anos da minha cirurgia voltei a engordar ( não como estava no passado), fruto da inercia e a educação alimentar que não tinha nenhuma…

Ate que voltei ao rumo, fruto de ver a balança subir e de levar um ralhete do meu cirurgião…. De passar por anemias, por carência de ferro, défice de zinco e níveis de proteína muito baixos…

Voltei a ser acompanhada pela nutrição e voltei ao exercício físico, mas a maior mudança foi mesmo a reeducação alimentar, aqui reside a minha maior mudança, (claro que como todos os comuns mortais também cometo erros) ,mas sei que não posso pisar o risco da alimentação…

Passados estes anos todos estabilizei os níveis de massa gorda e passei para a fase da cirurgia estética, para retirar os excessos de pele que ficaram ….

Mas o meu foco continua, agora não tao focada na perda de peso mas no crescimento da massa muscular, pois depois de estabilizada a massa gorda e de termos uma percentagem de gordura dentro dos padrões designados normais para a estatura de cada individuo, devemos cuidar de tonificar o corpo e isso só se consegue com exercício físico adequado.

Nesta altura temos que falar em transformação e não necessariamente em peso, pois um quilo de gordura tem muito mais volume que um quilo de musculo… Com uma alimentação adequada e exercício físico adequado chegamos lá….

Posso dizer que nestes anos todos desta batalha passei  a gostar mais de mim e amar-me mais, e sei que não posso deixar de fazer exercício físico pois esse e essencial (confesso que já não vejo o exercício como um castigo).

Verdade que tenho contado com a força e a inspiração de muitas pessoas que me rodeiam que vivem a meu lado, e com aquela que mesmo não podendo (com muita pena minha) estar tao perto, esta sempre no meu coração e tem sido para mim sempre e será sempre uma referencia e um guia, ela sabe que é o meu anjo, chama se Gina, e tenho imenso orgulho em poder tê-la como amiga….

 

Beijinhos para todos e como diz o meu anjinho, o lema é: “Nunca Desistir