Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gorda sim, mas com Humor!

Sou uma Ex-Obesa Morbida e criei este blog apenas para que a minha experiencia possa ajudar e esclarecer quem tambem sofre desta doença

[19] Raquel Silva

34251_135977936424888_6442222_n.jpg

 


Nome:
Raquel

Idade: 23 Anos

Altura: 1,56 cm

Peso: + de 135 Kg

Situação:Actualmente faz exames para o Bypass Gástrico

Data do Testemunho: 25.02.2007

 

 

O meu nome é Raquel, tenho 23 anos e também sou obesa. Peso mais de 135 Kg (depende das balanças) e tenho 1,56m de altura. O meu IMC é superior a 50 e já passei o limite de obesidade morbida. Sou uma hiperobesa.

Há mais de 3 anos que sou acompanhada por uma nutricionista e uma psicóloga, e o endocrinologista está constantemente a mudar. Estou a ser acompanhada para a colocação da banda gástrica, mas a minha motivação não é muita.

Eu sou gorda desde que nasci. Durante a minha primeira semana de vida fui alimentada a soro e mesmo assim, engordei 3kg! Nasci com 3Kg e ao fim de uma semana tinha 6Kg. Toda a minha vida fiz dietas. Passei por dietas naturais, dietas à base de comprimidos, tratamentos de obesidade à base de pomadas, etc...

Antes de começar a ser acompanhada pelo grupo interdisciplinar no hospital, estive no Body Slim no Saldanha. Posso dizer que o Body Slim foi a dieta que mais resultados me deu. Quando para lá entrei tinha 16 anos e pesava 117Kg. Um ano depois estava nos 92Kg. Foram dias de glória! Conheci o meu primeiro/único/actual namorado. Mas depois... a vida pregou-me uma partida. Tive o meu segundo esgotamento cerebral, desta vez acompanhado de uma depressão. O caminho para recuperar todo o peso perdido tava traçado, e como em todas as outras dietas, o peso final foi superior ao peso inicial. Cheguei então aos 140Kg.

Fui encaminhada para o hospital para colocar a banda gástrica. Está a ser um processo complicado. O hospital não tem cirurgião para colocar a banda e eu acho que não sou candidata à banda!

Não sou, nem nunca fui rapariga de comer em grandes quantidades. O meu problema está, também, nos doces. Adoro doces e nos últimos tempos... Torna-se cada vez mais dificil resistir-lhes!

No final do ano passado, um amigo do meu namorado deu-me a oportunidade de ir a um outro hospital para ser vista por um cirurgião.
Quando fui à consulta, o médico falou-me no bypass. Disse-me que era a cirurgia mais indicada para o meu estilo alimentar, passou-me exames e mandou-me para um nutricionista e um psicologo para ser avaliada.

Foi o primeiro médico que olhou para mim e que me disse que o meu problema não está na quantidade de comida que ingiro, mas sim na maneira como o meu organismo faz a absorção da mesma.

Foi através deste médico que me tomei conhecimento deste blog e só hoje ganhei coragem para deixar o meu testemunho. Quero aproveitar esta oportunidade para deixar um conselho: através deste blog percebi, verdadeiramente, que não vale a pena escondermos-nos do mundo e da vida. Lá porque somos obesos, não quer dizer que não possamos viver a vida como os outros.
De cada vez que se sentirem a ser julgados pelos outros, sorriam e mostrem que são capazes de ter olhos mais felizes que aqueles que nos julgam no momento.
Um beijo grande......